segunda-feira, 5 de junho de 2017

5 semanas mais 1 ou 2 dias

É estranha a sensação de alguém dizer-nos que estamos grávidas quando não nos sentimos como tal. Sei que é cedo, há muito tempo para tomar consciência disso até aperceber-me que afinal (ainda) estou nesse estado. Esta conversa é para chegar aos famigerados sintomas que tantas vezes nos enganam. Se tivesse de afirmar convictamente que estava grávida, com base em sinais, seria há 4 meses e não agora. Pois é, os marotos dos efeitos secundários da medicação muitas vezes fazem das suas e andam a confundir-nos ou a criar ilusões. Muitas vezes, quando chega a hora da verdade, alguém dispara sobre nós um balde de gelo para acordarmos para a triste realidade.

Neste momento sinto-me normal (de acordo com os meus padrões), a gastrite tem-me dado férias, a tensão mamária é muito mais ligeira do que em transferências anteriores, o volume abdominal está igual, ao contrário da TEC 3 em que aumentou consideravelmente. Se calhar o peito está um pouco maior mas atribuo para já a responsabilidade ao Projeffik. Não tenho dores no útero nem perdas de sangue. Esta bizarria que é diferente do que aconteceu no passado é que me deixa com reservas em relação ao sucesso desta TEC. Se calhar agora é que estou como devia ser suposto nesta altura. Na vida real não costuma ser assim havendo até quem descobre que está grávida quando está em trabalho de parto?

Apesar de a 1 de junho estar oficialmente grávida, acho que só vou acreditar MESMO quando fizer a ecografia. Aquele pé que gosta de ficar atrás diz-me que esse fenómeno (gravidez) é algo que não me assiste. Que posso eu fazer, sou assim!

Vamos falando aqui por casa de como estão a correr os dias mas curiosamente ainda não abordámos assuntos de caráter logístico ou factos relacionados com o(s) nosso(s) filho(s). Acho que só teremos coragem de começar a pensar e pôr mãos à obra depois das 15 semanas.

Esta sexta-feira vou finalmente ter consulta com a minha médica de família. Foi preciso esperar 4 meses pela dita e se correr tudo bem não vou poder concretizar para já o objetivo da marcação que era ter uma requisição para realizar a endoscopia que tenho de fazer anualmente. Aliás, por causa desta sequência de tratamentos e transferências já deixei passar dois anos e meio, que para mim pode ser um pouco perigoso dado o meu historial clínico. Conjugar os tratamentos com o tempo que tenho de aguardar por consulta na médica de família e ainda agendar a endoscopia torna-se uma tarefa complicada quando tudo está dependente dos timings do SNS.

Como já afirmei em tempos, desejo que a gravidez seja acompanhada no HSJ e não na minha área de residência, pois o HPH não foi suficientemente correto quando fui seguida nas consultas de infertilidade. Vou referir isso na sexta-feira e tenho a certeza que a minha médica vai compreender. Não tenho nada contra ela, pelo contrário, há contudo coisas na unidade local de saúde da zona que deixam um pouco a desejar. As condições da maternidade e do acompanhamento do pai até podem ser mais interessantes que no HSJ mas aqueles 3 ou 4 dias da altura do parto não vão determinar a minha escolha face às várias semanas em que serei vigiada. Se alguém tiver experiência no seguimento pré-natal do HSJ que não se importe de partilhar, sou toda olhos :)

7 comentários:

  1. Parabéns!!! Eu também não me senti grávida até mais ou menos as 13/14 semanas quando a barriga começou a espreitar. É uma emoção ver a barriga a crescer!
    Dia 14 vai ver o ser bebezinho e isso sim, é uma emoção. Eu fui seguida na Cuf e fiz varias ecos durante a gravidez. Não sei como se aguentam quem está no público fazer apenas 3 a gravidez toda....dava em maluca.

    ResponderEliminar
  2. Ola patl!!eu passei por três hospitais....sim parece mentira mas foi!! Fui seguida no hsj,nasceram na maternidade e foram transferidas para o pedro hispano...se quiseres podemos falar melhor!

    ResponderEliminar
  3. Primeiro de tudo quero dar-te os parabéns!! Fiquei imensamente feliz por ler esta notícia tão boa. Adorei "ver" a tua postura durante esta TEC. Quando fiz a minha e recebi o tão desejado positivo também andei de pé atrás durante algum tempo e sem fazer qualquer preparativo até as 12 semanas (acho que até foi bem mais). Não tinha qq sintoma e isso parece que ainda nos deixa mais incrédulas. No fundo é uma forma de nos protegermos. Também optei por não ser acompanhada no hospital da minha área de residência.
    Espero sinceramente que corra tudo bem e que tenhas uma gravidez abençoada.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Pat como não tens escrito nada no blogue, passei para saber como está a correr.
    Tudo do melhor para ti e o teu baby
    Bolinha

    ResponderEliminar
  5. Olá pat. Como tens passado?
    Amanhã já tens a eco. Ansiosa ?
    Beijinho. Emviasde

    ResponderEliminar
  6. Emviasde, a Pat deve estar de férias, sei lá... Vamos aguardar notícias boas

    ResponderEliminar